Com Ana Carolina Zeri, Ciência tem espaço no TEDxCampinas

Publicado em 29/03/2018

Diante de mais de 760 pessoas, a pesquisadora encantou o público ao falar sobre como se fazem cientistas e quem são eles.

Realizado no último sábado (17), o TEDxCampinas trouxe temas atuais de diversas áreas, sob a temática central “O Presente do Amanhã”. Representando a Ciência, Ana Carolina Zeri, “bio-físico-química” e cientista, entregou aos mais de 760 presentes uma narrativa leve e envolvente. O evento independente, sem fins lucrativos, reúne pessoas para compartilhar experiências como as de uma conferência TED, seguindo os critérios e diretrizes globais.

Lançando a pergunta ‘como se fazem cientistas?’, ela iniciou o discurso de pouco mais de 15 minutos dizendo que cientistas são, antes de mais nada, resolvedores de problemas. “Aos nove anos, desmontei um rádio quebrado que minha avó havia me dado e consertei sozinha. Ali, virei cientista. Minha curiosidade e coragem me mostraram outro universo”, ela contou.

No passado, perguntas foram feitas e moveram estudiosos como Benjamin Franklin, Edmond Becquerel e Thomas Edison – cujas ideias e descobertas, relacionadas à luz e eletricidade, estão na base do que hoje são os ‘aceleradores de partículas’.

Ana lembrou que, a apenas 16 quilômetros do Teatro Castro Mendes, onde estava acontecendo o TEDxCampinas, fica o mais novo acelerador brasileiro, o Sirius, instalado dentro do CNPEM – uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Mas, afinal, o que é e para que serve, um acelerador?

Em sua órbita circular, elétrons correm muito rápido. “Como corredores, transpiram. Nós captamos essa energia dissipada, o suor dos elétrons, e a canalizamos. O suor dos elétrons é o que chamamos de luz síncroton, uma radiação muito brilhante de várias cores”, explica. Segundo ela, em cada estação experimental do acelerador, é possível selecionar uma faixa dessas luzes usando prismas e espelhos. Ao focalizar essa luz num ponto bem pequeno, observações de materiais muito, muito pequenos podem ser realizadas com muito mais precisão.

Além do staff, circulam nesse ambiente pessoas da academia e da indústria, treinadas para usar o “grande microscópio” capaz de nos dar informações da matéria em nível atômico. Assim, são realizados experimentos dos mais diversos tipos, envolvendo fósseis, medicamentos, cosméticos, lama, raízes, solo… e até sorvetes!

O Sirius vai ser o acelerador mais brilhante e focado do mundo graças ao trabalho de muitas pessoas que, segundo a pesquisadora, estão “prontas para se lançar ao desconhecido”. Liu Lin, Hélio Tolentino, Narcizo Souza, Verônica Teixeira foram alguns dos colegas mencionados durante o discurso. Eles, cientistas como Ana, são responsáveis por investigar questões envolvendo a tomografias mais completas, materiais expostos a condições extremas de temperatura e pressão e itens luminescentes, que podem ser usados, no futuro, para iluminar estradas.

“Todos convergem no Sirius – que tem nome de estrela e jeito de nave espacial. Esse é um presente brasileiro para o futuro da ciência”, comenta Ana.

O Sirius vai poder ter até 40 estações funcionando ao mesmo tempo, para resolver problemas ainda não imaginados. “Eu tenho problemas com a bateria do meu celular e com os meus neurônios, mas daqui a 5 ou 10 anos, pesquisadores vão poder fazer perguntas que a gente ainda não imagina.”

Ana Carolina fechou sua fala retomando à pergunta inicial: ‘como se fazem cientistas?’. A resposta: “Com curiosidade, para nunca pararem de se perguntar ‘por que?’; com coragem para enfrentarem o desconhecido; e com carinho para pensarem no futuro e no próximo, porque a ciência é uma construção coletiva.” Curiosidade, coragem e carinho. É assim que se fazem cientistas.

TEDxCampinas contou com transmissão ao vivo pelo Facebook (www.facebook.com/tedxcampinas) – o que possibilitou o acompanhamento a distância de todas as 12 palestras na íntegra entre aqueles que não puderam estar presentes. Os vídeos serão editados e inseridos no Youtube individualmente nas próximas semanas.
Enquanto isso, a palestra de Ana Carolina Zeri está disponível neste link (a partir de 01:12:43).
 
Sobre Ana Carolina Zeri
Ana Carolina Zeri fez graduação e Mestrado em Física pela USP São Carlos, depois passou quase uma década fazendo cursos de pós-graduação e pesquisa em Química e Bioquímica nos EUA.  Desde 2006, é pesquisadora no CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) e faz parte do grupo de cientistas que vêm trabalhando no projeto e na construção do Sirius – o novo acelerador de partículas brasileiro, localizado em Campinas.
 
Sobre o TEDxCampinas
Realizadas no Teatro Castro Mendes no dia 17/03, sob a temática central “O Presente do Amanhã”, as palestras de até 18 minutos seguiram o formato TED posto em prática ao redor do mundo, com uma ideia sendo apresentada por vez, expondo conteúdos de maneira dinâmica e concisa. O objetivo do encontro é disseminar “ideias que merecem ser espalhadas” – tradução livre para o slogan global “Ideas Worth Spreading”. As apresentações serão gravadas e os vídeos ficarão disponíveis no canal oficial do TEDx Talks (Youtube).
Essa foi a primeira edição do TEDxCampinas – evento independente, sem fins lucrativos, que reúne pessoas para compartilhar experiências como as de uma conferência TED, seguindo os critérios e diretrizes globais.
 
Sobre o TED e TEDx
TED é uma organização sem fins lucrativos com o propósito de promover ideias que merecem ser espalhadas. TED começou com uma conferência de quatro dias na Califórnia, Estados Unidos, há mais de 30 anos e cresceu para apoiar ideias que mudam o mundo. Saiba mais no site TED.com e siga TED no Twitter, @TEDTalks, ou facebook.com/TED.
TEDx é um programa de eventos locais organizados de maneira independente, que reúne pessoas para compartilhar experiências como as de uma conferência TED. Em um evento TEDx, há uma combinação de vídeos de TEDTalks e palestrantes, para gerar discussões profundas e conexões em grupos locais.
Números TEDx:
+ de 24.400 eventos realizados pelo mundo
+ de 490 eventos realizados no Brasil
103 idiomas
190 países
2.500 cidades
+ de 100.000 palestrantes