CNPEM e Universidade de Leiden firmam Memorando para colaborações científicas e tecnológicas

Assessoria de Comunicação em 16/03/2016

Marcelo Knobel, diretor do Laboratório Nacional de Nanotecnologia cumprimenta Carel Stoker, reitor da Universidade de Leiden, pela  na assinatura do memorando que iniciará com colaborações com o LNNano

No último dia 15, o Diretor-Geral pró tempore do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais, CNPEM, Rogério Cezar de Cerqueira Leite e o Reitor da Universidade de Leiden, na Holanda, Prof. Dr. Carel Stolker assinaram um Memorando de Entendimento entre as instituições. O objetivo é estabelecer colaborações científicas e tecnológicas entre a Universidade e o Centro inicialmente nas áreas de criomicroscopia eletrônica, incluindo também aplicações das técnicas de difração de elétrons, análise de partículas isoladas, criotomografia eletrônica e MicroED para múltiplas finalidades, não se limitando a essas áreas.

A assinatura do Memorando ocorreu no campus do CNPEM, onde a delegação da Universidade de Leiden realizou uma visita ao Laboratório Nacional de Biociências, LNBio e Laboratório Nacional de Nanotecnologia, LNNano.

Para Marcelo Knobel, diretor do Laboratório Nacional de Nanotecnologia, LNNano, é sempre importante para o Centro expandir sua atuação, fazendo colaborações com as melhores instituições internacionais e, nesse contexto, a Universidade de Leiden é uma das melhores.

 

Sobre o CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Localizado em Campinas-SP, possui quatro laboratórios referências mundiais e abertos à comunidade científica e empresarial. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz Síncrotron da América Latina e está, nesse momento, construindo Sirius, o novo acelerador brasileiro, de quarta geração, para análise dos mais diversos tipos de materiais, orgânicos e inorgânicos; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio)desenvolve pesquisas em áreas de fronteira da Biociência, com foco em biotecnologia e fármacos; o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioetanol (CTBE) investiga novas tecnologias para a produção de etanol celulósico; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas com materiais avançados, com grande potencial econômico para o país.

Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo CNPEM, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.

Fotos da visita e assinatura

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone