Centros Associados da ABTLuS recebem missão sul-africana nesta quinta-feira

Publicado em 27/05/2009

27/05/2009 – Publicado pelo Portal do MCT

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS/MCT), o Centro de Biologia Molecular Estrutural (CeBiME) e o Centro de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE/MCT) recebem, amanhã (28), uma missão exploratória em ciência, tecnologia e inovação da África do Sul. A missão vem ao Brasil com o objetivo de estreitar laços e firmar com o País um convênio de colaboração científica.

Uma missão brasileira esteve na África do Sul em março com o mesmo objetivo e já existem projetos de colaboração em andamento, como o envolvendo a nova Fonte de Luz Síncrotron brasileira, que será construída em substituição tecnológica da atual. Segundo Antônio Rubens de Castro, pesquisador do LNLS que fez parte da comitiva que foi à África do Sul, aquele país já conta com uma atuante comunidade que faz uso de luz síncrotron, tanto no Brasil, quando em instalações localizadas na Europa.

Agora, a África do Sul tem interesse em fortalecer e aumentar essa comunidade e, no futuro, construir a sua própria Fonte. Ainda segundo o pesquisador, há possibilidade dos sul-africanos contribuírem para a construção de uma das linhas de luz da nova Fonte brasileira, ainda em fase de projeto, para a qual teriam prioridade de uso.

Agenda
Até sexta-feira (29), a comitiva realiza visitas ao Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCT), ao Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe), às Indústrias Nucleares do Brasil (INB/MCT), à Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE/MCT), ao Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), bem como ao centro de pesquisa da Natura e à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Na sexta-feira (29), a comitiva participa, em Brasília, do 1º Encontro do Comitê Conjunto de Cooperação Científica e Tecnológica. O Comitê, que conta com a participação do pesquisador Antônio Rubens de Casto, foi criado como parte do acordo de cooperação assinado entre o governo do Brasil e o governo da África do Sul em novembro de 2003, e promulgado por decreto em outubro de 2008, e que tem por objetivo a pesquisa conjunta nos campos das ciências humanas, sociais e naturais.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone