Brasil sedia congresso de óptica de raios X e microanálise

Publicado em 02/09/2011
Portal do MCTI em 02/09/2011

A América Latina sediará, pela primeira vez, o Congresso Internacional de Óptica de Raios X e Microanálise (Icxom, na sigla em inglês). Organizada pelo Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), a 21ª edição do Icxom será realizada entre as próximas segunda (5) e sexta-feira (9), em Campinas (SP).

Trata-se de um dos mais importantes fóruns de debate sobre dois temas estratégicos para a ciência e o desenvolvimento tecnológico, criado em 1956, em Cambridge, Reino Unido. A escolha do Brasil como sede da primeira edição do congresso fora do Hemisfério Norte se justifica: além de consolidar, em torno do LNLS, uma comunidade científica especializada no uso de radiação eletromagnética em pesquisas com materiais orgânicos e inorgânicos, o país se prepara para construir uma nova fonte síncrotron de terceira geração.

“Isso qualifica o Brasil como um lugar excitante para discussões científicas e técnicas nesse domínio”, afirma Carlos Alberto Perez, coordenador do Icxom21. A nova fonte síncrotron, batizada com o nome Sirius, será comparável às melhores instalações do mundo.

O encontro reunirá 151 cientistas e tecnólogos de diversos países – 73 deles brasileiros – envolvidos em pesquisa básica e aplicada de micro e nano análises com utilização raios X, com ênfase em fontes de luz síncrotron, elétrons e outras partículas energéticas. Eles vão tratar de temas relacionados à utilização de óptica de raios X na análise do comportamento de metais, por exemplo, e da aplicação dessas técnicas em biociências e paleontologia e até mesmo na investigação de obras de artes de pintores como Vincent Van Gogh e de outros artistas contemporâneos.

Conheça a página do evento (em inglês).

 

Repercussão:

Jornal da Ciência, em 02/09/2011

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone