Brasil e China buscam estreitar cooperação em nanotecnologia

Publicado em 25/03/2014

Agência CT&I, em 24/03/2014

Entre terça (25) e quinta-feira (27), especialistas brasileiros e chinenses vão se reunir no Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), para debater os próximos passos do Centro Brasil-China de Pesquisa e Inovação em Nanotecnologia (CBC-Nano). A parceria entre as nações deve apoiar projetos com aplicação em áreas como agroindústria, meio ambiente e saúde.

“A ideia do CBC-Nano é dar ao Brasil condições de realmente estabelecer uma cooperação de longo prazo em nanotecnologia com a China, a exemplo do que vem sendo o programa Cbers [Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres, na sigla em inglês], que funciona há 25 anos e tem excelentes resultados”, explica o coordenador-geral de Micro e Nanotecnologias do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Flávio Plentz.

Sistema de participação

Esta é a primeira edição do encontro – organizado em parceria com o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LLNano/CNPEM) –, que tem previsão para acontecer anualmente entre os pesquisadores dos países. Durante as conversas, serão escolhidos os projetos binacionais que participaram da chamada pública lançada em novembro do ano passado e há a possibilidade de um novo edital ser lançado.

Tanto Brasil quanto China investiram R$ 3 milhões na proposta. Pelo lado brasileiro, os projetos das unidades estratégicas e associadas ao Sistema Nacional de Laboratórios em Nanotecnologias (Sisnano) e dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) com atuação na área têm prioridade para receber os investimentos.

Repercussão: FUNDEP, CIENTEC

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone