Boticário usará chip que simula órgãos para testar produtos

Abisa, em 14/07/2016

 

BOTICÁRIO USARÁ CHIP QUE SIMULA ÓRGÃOS PARA TESTAR PRODUTOS

O grupo Boticário começará a testar seus cosméticos com um chip que simula reações de órgãos humanos. O grupo deverá dar início aos testes ainda este ano. A tecnologia “Organs on Chips” vai permitir identificar possíveis reações alérgicas causadas por produtos cosméticos.
Os primeiros produtos testados a partir de órgãos simulados em chip devem ser lançados em 2017. A tecnologia utilizada para o desenvolvimento do chip é da empresa alemã TissUse e o desenvolvimento no Brasil será feito em parceria com o laboratório nacional de Biociências(LNBio).
O investimento referente à primeira fase do projeto é de R$ 1,5 milhão. O grupo deverá contribuir com até R$ 500 mil e o restante virá da iniciativa pública, por meio do LNBio, que é ligado ao centro Nacional de Pesquisa em Energias e Materiais (CNPEM).
No ano passado, o grupo começou a usar uma pele criada em laboratório para testar matérias primas e produtos acabados, como cremes, loções e maquiagens. A tecnologia é um método alternativo reconhecido pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal e pela Anvisa. Para elaborar a pele, são utilizadas células isoladas a partir de tecido descartado de cirurgias plásticas, nos casos em que há consentimento do doador para este fim e aprovação da autorização da Anvisa.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone