Aposta do setor será no etanol, afirma executivo em boletim do CTBE

Publicado em 17/06/2015

UDOP em 17/06/15

Nesta quarta-feira (17), o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol – CTBE – e a Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) da Unicamp divulgaram o Boletim de Monitoramento da Cultura da Cana-de-açúcar no Estado de São Paulo.

O levantamento é referente ao mês de junho e mostra que a expectativa para a safra 2015/2016 é de aumento em relação à safra passada com moagem de 590 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Segundo o boletim, o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Antonio de Padua Rodrigues explicou que as condições climáticas do ano atual favoreceram o desenvolvimento da cultura.

Mas Rodrigues ressalta que ainda existe a incerteza quanto ao processamento da safra, uma vez que as condições climáticas na colheita podem influenciar a quantidade de canaque será processada. “Tudo vai depender do aproveitamento da moagem, pois um dia parado são 3,5 milhões de toneladas de cana sem moer, e a chuva pode parar dois ou três dias de moagem”, comentou.

Ainda de acordo com o levantamento, o executivo disse que a safra será mais alcooleira, com 58% de produção destinada ao biocombustível e 42% voltado para o açúcar. Sobre o futuro da cana-de-açúcar no país, ele explicou que o setor vai voltar a expandir. “Uma combinação de valorização do etanol ambiental e segurança das políticas públicas promoverão um maior investimento no setor”, concluiu Rodrigues.

Desempenho da safra

O levantamento trouxe ainda informações sobre as condições climáticas dos canaviais. De acordo com os dados, os índices de vegetação no mês de maio estão acima da média histórica, e indicam um bom desenvolvimento da safra 2015/16 em todas as regiões do Estado de São Paulo devido à quantidade de chuva.

O relatório completo, por regiões, está disponível para consulta no portal da UDOPclicando aqui.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone