A estrutura da miosina V, agora completa

Publicado em 13/02/2014
Revista Pesquisa FAPESP, em Fevereiro de 2014

Agrupamento de miosinas, em forma de E (em branco) e suas regiões ativas (em verde e laranja)

Depois de cinco anos de trabalho, uma equipe do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), de Campinas, definiu a estrutura tridimensional da chamada região funcional – ou ativa – de três miosinas encontradas em vertebrados, descobertas há 20 anos. De modo geral, miosinas são proteínas responsáveis pela contração muscular.

As três variações de miosinas da classe V, estudadas pela equipe do LNBio, diferem das miosinas responsáveis pela contração muscular principalmente por causa da região funcional, que se liga com os alvos – proteínas, vesículas e organelas – a serem transportados no interior das células.

“Entender como essas proteínas interagem com outras macromoléculas é importante para a compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos em doenças como o albinismo e os distúrbios neurológicos associados a mutações nos genes de miosinas de classe V”, comentou Mário Murakami, coordenador da equipe do LNBio responsável por esse trabalho (Journal of Biological Chemistry, novembro de 2013).

Os estudos sobre as funções e a regulação dessas proteínas avançavam lentamente porque faltava o conhecimento sobre a estrutura das regiões funcionais.

Confira a versão em pdf

Repercussão: Global Fitness

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone